BEM VINDOS

Sejam bem vindos ao blog dos noivos cantores! Sim, a partir de hoje temos um canal direto com o nosso público. Tudo começou quando nós, Daniel e Angie, à época ainda noivos, planejávamos os detalhes do nosso casamento. Queríamos uma surpresa para todos os que estariam presentes no dia mais feliz das nossas vidas. Mas não gostaríamos que fosse algo comum, banal, pouco criativo.

Nossa paixão pela música fez com que nossa decisão fosse por um casamento musical. Mas como fazê-lo? Sim, haveria a tradicional música na igreja e na recepção aos convidados, mas só isso não bastava. Isso, para nós, ainda era ser comum, banal, pouco criativo. Pensamos, então, em proporcionar a todos uma noite inesquecível, do início ao fim.

A primeira ideia que surgiu em nossas cabeças foi a de fazermos um show para os convidados após o jantar da recepção. Era uma escolha bacana, mas esbarrou na certeza de que aquele momento seria de muito nervosismo, pois estaríamos muito comovidos e seria impossível cantar sem chorar. Assim, resolvemos chamar nossos queridos amigos músicos e delegar a eles esta tarefa, o que veio a acontecer. Pronto, a primeira escolha estava feita.

Mas isso ainda não era o suficiente. Queríamos, mais do que tudo, compartilhar o fato de que nosso amor tinha uma ligação intrínseca com a música. E isso só poderia se materializar se os dois, ou ao menos um de nós, cantasse em algum momento daquela noite tão mágica e especial. Refletimos sobre o que seria melhor, e decidimos que o noivo, Daniel, cantaria para a Angie na entrada da igreja. Não poderia ser uma música qualquer, claro. Era preciso que fosse a combinação perfeita entre melodia, letra e significado. A escolhida foi Dia Branco, de Geraldo Azevedo, cuja letra compartilho com todos vocês.

Se você vier/Pro que der e vier/Comigo/Eu te prometo o sol/Se hoje o sol sair/Ou a chuva/Se a chuva cair/Se você vier/ até onde a gente chegar/numa praça na beira do mar/um pedaço de qualquer lugar/E nesse dia branco/se branco ele for/esse canto, esse canto de amor/se você quiser/evier/pro que der e vier/comigo

A entrada da noiva na igreja foi coberta por esta música belíssima e por um manto de lágrimas e suspiros dos convidados. Percebemos, naquele exato momento, o quanto a música havia sido responsável pela transformação daquela celebração em um espetáculo de puro amor e emoção.

Bem, mas os acordes e melodias que sempre nos acompanharam durante nossas vidas não poderiam ficar restritos somente à cerimônia matrimonial. Precisávamos bolar algo surpreendente para a festa no clube. Os amigos da banda já estavam recrutados, contudo, não era o suficiente.

Foi então que a Angie e uma amigona do peito, a Helena, receberam uma luz divina do espírito santo e tiveram a sacada do ano: montar um vídeo do musical “O Fantasma da Ópera”, de Adrew Lloyd Weber. Isso mesmo. A ideia era reproduzirmos a famosa cena em que Christine e Raoul declaram-se um para o outro, enquanto o Fantasma da Ópera observa a cena cheio de ciúmes. Beleza, era perfeito. Mas como fazer tudo isso?

A primeira coisa a decidir era o local de gravação. Pensamos em várias opções, até que chegamos ao consenso de que o Parque da Redeção, mais precisamente o Espaço Europeu – onde há um belo jardim e colunas clássicas formosas – seria o cenário perfeito para um casal apaixonado. Escolhida a locação, gravamos a música em um amigo nosso que tem um estúdio em casa, o Amaro. A Helena contatou uns amigos (sempre eles, os amigos) que tinham uma produtora de vídeo e rumamos para a redenção num sábado de manhã garoante. Tínhamos tudo planejado, menos uma coisa: quem faria o Fantasma, aquele que veria por entre as pilastras o amor do casal e lançaria sobre eles uma inveja mortal? Em exatos dois segundos, Daniel veio com a resposta: – o Mozart (nome do nosso yorkshire, realmente mais ciumento que qualquer ator). Para ficar tudo mais real, fizemos uma máscara de fantasma para ele vestir.

Bem, chegamos ao local combinado. A Angie, belíssima, trajou um vestido clássico rosa. O Daniel, a caráter. Foram duas horas de magia e bom humor, somadas a uma cena impagável do Mozart (que será exibida a seguir). A Sara, nossa amiga do coração, irmãzinha querida, coordenou toda a produção, e a Helena foi a assessora para todos os assuntos imagináveis da face da Terra.

Agora sim, estávamos tornando realidade o nosso sonho de um casamento musical perfeito. O resto vocês já podem prever: emoção pura do início ao fim da cerimônia. Quando todos já estavam no clube, esperando a entrada dos noivos, a grande surpresa: no telão, o vídeo do fantasma da Ópera, com legendas em português e atuação a la hollywood dos noivos e do fantasminha canino.

Logo depois da exibição do vídeo, Daniel e Angie entraram no salão, ao som de Yellow, do Coldplay, sob uma iluminação repleta de….amarelo. Os noivos podiam sentir no ar o clima de amor e paixão trazidos pela música. As nove, dez horas seguintes, jamais sairão da memória do casal e das 250 testemunhas que presenciaram aquele momento único e especial.

Essa é a história resumida do nosso casamento. Agora, deixo vocês, neste post de estreia, com o vídeo do Fantasma da Ópera. Sejam bem-vindos!!!